Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os Momentos com Ana

Os Momentos com Ana

20
Fev12

De volta ao Semestre


Ana Paula

Mais umas férias escolares que terminaram e mais um período se avizinha com a família dividida. E nós a trabalhar.
Mas estas duas últimas semanas foram dentro do que se pode exigir boas, com sol (nada de chuva) e muito frio, comidinha e algumas guloseímas, que demonstrou logo na balança (4 kg a mais).
Vejamos, se nós pensarmos que poderíamos ter tido umas férias, nós os 6, numa quinta onde está tudo à mão e nada se faz, era excelente, ou então, poderíamos ter ido para uma terra desconhecida à aventura, para se ver e conhecer outras culturas, outras gentes. Também teria sido Bom. No entanto, dada a conjuntura do país e nossa também , se antes não podíamos agora ainda menos, se não vejamos:
Duas filhas a estudar fora da terra, estão a tirar Mestrados, com tudo o que isso implica desde pagamento de casa, (ainda por cima estão em terras diferentes) gastos mensais, comida, propinas, passes, fotocópias, livros e todos os consumíveis exigidos, é um fardo um pouco grande para estes pais, em que um é funcionário autárquico e outro privado, com tudo  o que nos têm tirado, quase não sobra nada.
Aliás... , sobra sim, sobra o sonho, o poder sonhar coisas que na vida real são impossíveis de ultrapassar, mas enfim ..., de vez em quando convém colocar os pés no chão.
O poeta dizia que "O sonho comanda a vida", esta vida em constante devir, que nós por vezes não sabemos aproveitar. Olhamos e vivemos demasiado em função do relógio, e dos outros e não conseguimos pensar por nós próprios.
Mas deixemo-nos de ser nostálgicos e negativos, tenho uma família que gosto muito e que me faz feliz, tento fazer-lhes o mesmo e demonstrar que são tudo para mim, mas, por vezes o dito relógio não deixa, os outros não deixam e fica tudo por dizer, o que sentimos, o que queríamos fazer, o que poderíamos ter feito, uma panóplia de razões que é preciso para parar e, viver um pouco a vida.
Mas as obrigações não deixam e como tal não me consigo livrar desta postura de: para a semana logo se vê, ou nas próximas férias é que vamos todos passear, comer fora, ver terras diferentes, praias bonitas, céu azul e mar azul límpido, boa comida e bebida fresca a condizer com as cores que se veste no verão.
Hei, vamos lá acordar novamente, eu gosto bastante de sonhar acordada.
Em súmula, as minhas filhas já estão na vida delas novamente e eu a trabalhar novamente e como sempre. Mas sabem uma coisa? Dou graças a Deus por isso e por ter emprego, se não fosse assim nada destes sonhos eram possíveis de sonhar. Pois teria de sonhar outras coisas bem mais reais, bem mais tristes, bem mais à estilo de vida normal.
Por hoje chega de lamechices!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D